Santarém Precisa, acima de tudo, de deputados que se comprometam com um trabalho sério e dedicado em prol da resolução dos problemas com que se confrontam, individualmente, os 21 concelhos deste nosso distrito, sendo uma voz ativa dos anseios das populações e dos autarcas no Parlamento.

Santarém Precisa de deputados que conheçam as realidades de todo o distrito e contribuam para gerar entendimentos entre as várias entidades com responsabilidades no território, de forma a criar condições para que seja possível concretizar os investimentos públicos que ainda hoje são necessários em diversos domínios, na educação, na saúde e nas vias de comunicação, por exemplo.

Santarém Precisa de quem tenha como principal preocupação a resolução das muitas situações que afetam diretamente a qualidade de vida das pessoas ou o seu acesso a serviços de qualidade, que o Estado tem obrigação de prestar aos seus cidadãos.

Santarém Precisa, como em todo o país, de melhor Saúde, melhor Educação, melhor Justiça e mais Segurança, áreas fundamentais em que a qualidade dos serviços prestados e a garantia de que todos, independentemente da sua condição social, possam ter o seu acesso garantido.

Santarém Precisa de um Estado que aposte no crescimento económico, no aumento dos rendimentos das famílias e que tenha a capacidade de fixar empresas e pessoas nas regiões mais interiores, e sabemos que esse é um problema que já atinge muitos dos concelhos do distrito.

Santarém Precisa de ser vista como uma referência nacional na gestão do território, na qualidade de vida, no turismo, atrativo para o investimento e para a fixação de jovens quadros.

Santarém Precisa de uma Lezíria do Tejo forte, dominada pelo Tejo, com uma aposta forte na agricultura que a caracteriza, mas explorando todo um potencial turístico que está por descobrir, mesmo às portas de Lisboa, que é uma das cidades com mais crescimento de visitantes em todo o mundo.

Santarém Precisa do Médio Tejo, de recuperar as suas enormes manchas florestais, tão afetadas pelos incêndios recentes, precisa das suas riquezas culturais e da força de Fátima, como polo agregador e maior do turismo nacional.

Santarém Precisa que os seus 21 concelhos cresçam em conjunto, que saibam tirar partido de toda uma cultura comum que os une, que sejam capazes de fixar os seus jovens e atrair novos habitantes, novas indústrias.

Santarém Precisa de eleger um conjunto de deputados que possa dar garantias de que o seu trabalho será em prol deste território, que o façam por convicção, porque agem em prol do desenvolvimento dos seus concelhos.

Santarém Precisa do PSD! Portugal Precisa do PSD! Porque somos o único partido capaz de tornar Portugal um exemplo de como é possível conciliar desenvolvimento económico, desenvolvimento humano e sustentabilidade ambiental. Porque, sem demagogias, sempre pusemos Portugal Primeiro!

Isaura Morais
Cabeça de lista do PSD pelo círculo de Santarém