“As relações institucionais de Portugal com o Brasil não podem de forma nenhuma ser afetadas pelas simpatias políticas ideológicas de quem em cada momento está no governo de um país ou do outro”, defendeu o Presidente do PSD, em entrevista à Agência Lusa, no Brasil, no âmbito das comemorações do Dia de Portugal.

Rui Rio, que assinalou o dia 10 de Junho junto das comunidades portuguesas no Brasil, considera que “em nada a cor política dos governantes deve afetar as relações entre Portugal e o Brasil, que têm que estar muito acima disso”. “Esta é a minha visão”, precisou, acrescentando que, “em Portugal, não é aquilo que os partidos à esquerda dirão, mas é a minha opinião”.

O Presidente do PSD recordou ainda que houve setores críticos em Portugal, após a eleição do atual Presidente do Brasil, mas aponta que os líderes políticos devem respeitar a vontade do povo brasileiro.

As relações entre Portugal e o Brasil “sempre foram estreitas e é impossível não o serem, tamanha é a força da comunidade portuguesa” no Brasil e “da comunidade brasileira em Portugal”, conclui Rui Rio. “É uma força tremenda, que não há conjuntura política que a possa destruir”.

Sobre o futuro dessa relação entre os dois países, Rui Rio “gostaria sempre que de parte a parte houvesse um esforço para que a aproximação amanhã fosse maior do que é hoje”.