O Grupo Parlamentar do PSD entregou hoje um requerimento dirigido ao Ministro da Educação para saber em que ponto está o acesso às plataformas digitais.

No documento, os social-democratas evidenciam que “os dados relativos ao parque informático das escolas no último Relatório do Estado da Educação, elaborado pelo Conselho Nacional de Educação, evidenciam um panorama confrangedor quanto aos recursos tecnológicos existentes nas escolas” e que “o elevado sentido de compromisso dos professores para com os seus alunos fez com que utilizassem os seus próprios recursos. O Ministério da Educação deverá garantir as ferramentas de trabalho e os meios necessários para que os professores possam trabalhar com os alunos, não devem continuar a ser os professores a suportar as despesas de conetividade para lecionar”.

O PSD requer:

  1. A informação apurada através do inquérito lançado às escolas, nomeadamente os dados recolhidos ao nível de cada concelho por agrupamento de escola e escola não agrupada discriminada quanto:
  2. a) N.º de equipamentos necessários (computadores e tablets; routers e hotspots) por tipo e nível de ensino;
  3. b) N.º de equipamentos distribuídos (computadores e tablets; routers e hotspots) por tipo e nível de ensino com a identificação da entidade que os forneceu (particulares individuais, empresas, instituições, autarquia, Ministério da Educação, etc.)

 

  1. Data em que estão concluídos os procedimentos concursais para aquisição dos equipamentos informáticos, software que garantam no próximo ano letivo a universalidade de acesso às plataformas digitais conforme assegurou o Senhor Primeiro Ministro.

 

  1. Data a partir da qual vai ser assegurada a conectividade móvel gratuita para alunos e docentes proporcionando um acesso de qualidade à Internet em qualquer lugar.

 

  1. O calendário para as ações de formação de professores e apoio aos alunos na utilização das plataformas disponíveis para o ensino à distância.