A política externa de Portugal tem que estar virada para a União Europeia mas também para o Atlântico, para países com os quais partilha laços culturais, um passado comum e a Língua Portuguesa, defendeu Rui Rio em entrevista à Agência Lusa, no Brasil, no âmbito das comemorações do Dia de Portugal.

“Nós temos a obrigação de estreitar estes laços porque eles são favoráveis. Se Portugal estiver totalmente virado para a Europa, vai tornar-se um país totalmente dependente dos ciclos políticos e económicos da Europa”, afirmou o Presidente do PSD. “Só vejo com agrado tudo que seja estreitar estas relações” com os países da lusofonia, acrescentou, “e com desagrado tudo o que deixe de estreitar estas relações”.