Notícia

Supervisão: Governo esconde “arguido” no Montepio

By 30/03/2017 No Comments

O ministro Vieira da Silva – a tutela de supervisão da Associação do Montepio – sabe, desde janeiro, que Tomás Correia, presidente da mútua, foi constituído arguido num processo relacionado com a banca, mas omitiu esse facto aos portugueses. Ontem, o ministro das Finanças, em entrevista, limitou-se a um exercício de “desresponsabilização” quanto ao Montepio. “O Governo está em situação de não cumprimento do seu mandato de supervisão relativamente à Associação Mutualista", acusa António Leitão Amaro, vice-presidente do grupo parlamentar do PSD.

“O ministro das Finanças tentou passar culpa para o seu colega de Governo, o ministro Vieira da Silva, revelando uma falta de solidariedade”, disse, António Leitão Amaro, entendendo ser necessário “que sejam dados esclarecimentos aos portugueses sobre o que o Governo está a fazer".

O Executivo socialista "está em funções há 16 meses", tendo cumprido cerca de um terço do mandato, e o Governo, apesar de conhecer os problemas, persiste em ficar indiferente às notícias e aos "factos relevantes" que envolvem o grupo Montepio.

Se Mário Centeno diz, em entrevista, estar “descansado em relação à sua própria atuação” e do Ministério das Finanças, o PSD considera que o País não pode ficar descansado perante a inércia do Governo em garantir a estabilidade do sistema financeiro e em assegurar que os portugueses possam continuar a confiar nas instituições bancárias.