Álvaro Almeida e Joaquim Sarmento, coordenador e porta-voz do CEN para as Finanças Públicas, respetivamente, apresentaram, esta quinta-feira, em Lisboa, um conjunto de medidas de gestão e controlo da despesa pública.

Com base na projeção do cenário macroeconómico e orçamental para 2019-2013, o PSD defende um reforço do investimento público em 3.600 milhões de euros.

“A eficiência da despesa pública pode e deve aumentar significativamente para permitir compatibilizar uma melhoria significativa da qualidade dos serviços públicos com um crescimento moderado da despesa”, pode ler-se no documento, que avança com dotações concretas nas despesas com pessoal (mais 800 milhões de euros), consumos intermédios (margem de 280 milhões de euros para aumentos discricionários) e nas prestações sociais (mais 1.340 milhões de euros para aumentos extraordinários de apoios na área social, além da atualização de pensões).

Conheça aqui as propostas do PSD.