O eurodeputado do PSD Álvaro Amaro apelou à comissão Europeia para que seja elaborado “um plano de ação contra o racismo no desporto”, para que se “estabeleça um conjunto de medidas com repercussão no curto e no médio prazo e organize uma enorme campanha de sensibilização para o tema”.

Através de uma carta dirigida à presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e à comissária para a Igualdade, Helena Dalli, Álvaro Amaro apela a Bruxelas para que sejam tomadas medidas urgentes contra “a persistência e recorrência de atos de discriminação racial no desporto”, partindo do caso que envolveu o jogador Moussa Marega, em Portugal.

Na missiva, assinada por 140 deputados, Álvaro Amaro lembra que estes casos não são exclusivos de Portugal mas uma realidade a nível europeu, não sendo também exclusivo do futebol nem do desporto, mas existindo “noutras áreas da vida em sociedade”. “A ação da Comissão Europeia é decisiva; só ela pode fazer a diferença”, diz o texto.

O eurodeputado do PSD apela ainda à urgência da ação tendo em conta que “o desporto é, para os mais jovens, mas também para toda a sociedade, uma escola de valores de práticas e de atitudes”. “Se não atuarmos, se não reagirmos, se não nos anteciparmos, a complacência com o racismo e a violência no desporto terá efeitos em todos os domínios da sociedade”.