David Justino, vice-Presidente do PSD, considera que o Governo já não terá mais desculpas no futuro para resolver os problemas que atingem o Serviço Nacional de Saúde (SNS). O presidente do CEN comentava, esta quarta-feira, no programa semanal da TSF “Almoços Grátis”, o anúncio do Governo em criar um Plano de Melhoria da Resposta do SNS.

David Justino entende que o reforço dos profissionais e o aumento do investimento no SNS responde às preocupações elencadas pelo “programa eleitoral do PSD”, sublinhando que é “claro” que, a partir de agora, a ministra da Saúde fica sem desculpas, caso a situação do SNS se mantenha ou agrave.

O vice-Presidente do PSD explica que as carências de recursos humanos, a falta de investimento e as questões de gestão, se forem ser trabalhados em conjunto, “podem conduzir a um avanço significativo na superação das dificuldades”.

Ao início da tarde, Ricardo Baptista Leite, vice-Presidente do grupo parlamentar do PSD, sublinhou que teme que “a palavra do Governo” possa valer” muito pouco” num setor de muitas “promessas não cumpridas”. Nesse sentido, referiu Baptista Leite, o grupo parlamentar do PSD irá primeiro “aguardar pelo documento oficial do Orçamento do Estado” para analisar com rigor as medidas propostas para o setor.

O deputado apelou ainda ao Primeiro-Ministro para que “liberte por umas horas” a ministra da Saúde na quinta-feira à noite, de modo a que Marta Temido possa prestar esclarecimentos sobre a “maior crise de sempre do Serviço Nacional de Saúde”. “A senhora ministra está em fuga, foge das suas responsabilidades”, acusou.