Cristóvão Norte, deputado do PSD, considera “uma dor de alma constatar a degradação do Serviço Nacional de Saúde”. Na interpelação ao Governo sobre saúde na sessão plenária do Parlamento, esta quinta-feira, Cristóvão Norte criticou “a incapacidade e incompetência de um Governo omisso” nas suas responsabilidades.

O deputado do PSD lamenta o completo desnorte de um Ministério que não transfere para os hospitais “os meios para pagar a fornecedores” ou para “adquirir medicamentos”, só dispondo de “dinheiro para pagar salários”. “Em 2018, o Serviço Nacional de Saúde teve o pior resultado de sempre”, resumiu o deputado.

Cristóvão Norte denuncia o completo desprezo do Governo pelo direito dos portugueses no acesso a cuidados de saúde atempados e tendencialmente gratuitos, “de um Governo que ignora [as pessoas] e que já não se comove com a tragédia do SNS”. “Saúde adiada é saúde negada”, expressou.

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) acaba de divulgar um relatório que expõe deficiências graves na prestação de cuidados de saúde de qualidade e em tempo adequado a doentes em unidades de saúde da Feira e Algarve.