No debate sobre a sobrelotação dos transportes públicos, Carlos Silva revelou que é com muita preocupação que o PSD está a ver esta fase de desconfinamento. Segundo o deputado, os transportes públicos na zona da Grande Lisboa ” já estavam em rutura antes da pandemia e, neste momento, as coisas estão verdadeiramente más.” Contudo, o deputado avisa que “este mês apenas foram adquiridos 20% dos passes sociais. Imaginem, daqui a um mês, quando isto reabrir de uma vez por todas, o que é que não será.”

Realçando a atuação “imprudente” e a falta de garantias do governo, Carlos Silva elencou um conjunto de decisões do executivo, como o relançamento da linha circular do metro da Lisboa durante um período de pandemia, a construção de uma linha de comboios no Alentejo apenas para mercadorias e o concurso para barcos a gás quando não há barcos a gás, concluindo que ” o governo não oferece, em matérias de transportes, grandes garantias.”

Carlos Silva afirmou que o governo está “a empurrar o país para uma severa imprudência” e defendeu um investimento sério na manutenção dos transportes públicos.