O lixo que produzimos diariamente constitui uma ameaça ao meio ambiente e altera por completo o equilíbrio do planeta. No contexto de crise pandémica que vivemos, os resíduos podem também constituir um problema acrescido de saúde pública.

Numa mensagem-vídeo, Bruno Coimbra, deputado do PSD, sugere ao Governo o patrocínio de uma campanha de sensibilização nos canais televisivos para promover as “boas práticas” que devem ser tidas em conta pela população, quando, no dia-a-dia, deposita “os resíduos nos contentores que estão na rua”. “Com o estado de emergência declarado e os portugueses fechados em casa (num esforço conjunto de redução do número de infetados), é natural que a produção de resíduos domésticos cresça, e que se não forem garantidos todos os cuidados no acondicionamento e na deposição dos mesmos, qualquer ineficiência na recolha se transforme num problema de salubridade que origine também o aparecimento de pragas e doenças que todos queremos evitar”, alerta o deputado.

Bruno Coimbra salienta ainda que determinados resíduos são produzidos por “milhares de cidadãos infetados (a convalescer em suas casas), que necessitam de ser acondicionados e fechados de forma diferente, sob pena de porem em risco aqueles que trabalham na recolha e no tratamento de resíduos”.

Além da “óbvia preocupação com a eficácia e funcionamento dos sistemas de recolha e gestão existentes”, Bruno Coimbra destaca que em tempos de pandemia do novo coronavírus, “importa garantir que não surgem outros problemas que atentem contra a saúde pública”. “Só assim seremos todos (também neste aspeto) agentes de saúde pública”, conclui.