O PSD considera que José Manuel Bolieiro é o único que pode dar “uma resposta aos problemas dos açorianos” e oferecer uma “confiante esperança” para que os Açores tenham futuro no futuro. Numa declaração política na Assembleia da República, António Ventura criticou a governação socialista nos Açores, afirmando que o executivo liderado por Vasco Cordeiro “não governa” e “está morto”. “Encontramos ações governativas de reação e não proativas. O Governo do PS nos Açores está morto, o Governo do PS nos Açores não quer saber, o Governo PS nos Açores não governa”, declarou.

A cerca de um mês das eleições para o Parlamento dos Açores, o social-democrata frisou que as consequências de 24 anos de governação socialista estão visíveis nos indicadores “preocupantes” como a pobreza, a taxa de abandono escolar precoce, despovoamento e saúde.

De acordo com o deputado açoriano, “não faltou dinheiro” da União Europeia e dos Orçamentos do Estado e com 24 anos de governação também não podem alegar falta de tempo. “Então, se não faltou ao PS dinheiro nem tempo o que faltou? Faltou o essencial:  faltaram as estratégias corretas, faltaram as políticas e faltaram as pessoas para a concretização das ações.”

Inconformado com esta realidade, António Ventura afirmou acreditar nos açorianos, “na sua libertação deste jugo socialista”, e na mudança para uma governação do PSD que valorize o trabalho, crie emprego, fixe os jovens, combata o facilitismo e que tenham como fim promovem a realização pessoal de cada açoriano.