PSD Partido Social Democrata, Acima de Tudo Portugal
Selecione uma opção
Europa
Fora da Europa
NOTÍCIAS
PSD questiona deslocações de bombeiros em comboio
19 de Maio de 2017
PSD questiona deslocações de bombeiros em comboio

Cerca de 90 bombeiros embarcam às quartas-feiras às 6 horas e regressam às 18 horas. É o protocolo entre o Governo e a CP.

O PSD vai questionar o Governo sobre o anúncio, segundo o qual, este verão, 90 bombeiros vão deslocar-se de comboio e autocarro de Lisboa para os incêndios em Viana do Castelo, com o objetivo de “evitar o desgaste” das viaturas e cansaço das corporações. É uma “decisão avulsa”, diz Carlos Abreu Amorim, vice-presidente da bancada social-democrata que se interroga se, para este Governo, “os incêndios só são combatidos no horário de expediente”.

O anúncio, referido pelo secretário de Estado da Administração Interna, na comissão parlamentar de Agricultura e Mar, insere-se numa nova “visão estratégica”. Já foi estabelecido um protocolo entre o Governo e a CP, fixando que as viagens serão às quartas-feiras, a partir das 6 horas e com regresso a Lisboa às 18 horas.

O PSD não compreende o alcance desta medida e, nesse sentido, vai apresentar uma pergunta ao Governo, solicitando esclarecimentos. A começar pelas razões que levaram a que a Liga dos Bombeiros Portugueses não tenha sido envolvida neste processo, como, aliás, está previsto na lei.

Carlos Abreu Amorim salienta, também, que “o comboio não chega a todo o lado, sobretudo em Viana do Castelo, onde é quase um martírio viajar de comboio”. E acrescenta: “os incêndios não têm nem dia, nem hora marcada, para além de que não se entende como é que esta medida evita o desgaste das viaturas. Ou seja, quando chegam ao local do incêndio onde é que estão os meios à disposição dos bombeiros? Ficaram em Lisboa ou foram deslocalizados para Viana? Há duplicação de meios de combate aos incêndios florestais?”

Para o PSD é, igualmente, importante saber se houve algum estudo prévio na base desta medida e, ainda, se o Governo tenciona alargar esta medida a outros municípios, além do distrito de Viana do Castelo.