Selecione uma opção
Europa
Fora da Europa
Comunicados à Imprensa
Congresso Nacional inaugura liderança de Rui Rio
15 de Fevereiro de 2018
Congresso Nacional inaugura liderança de Rui Rio

Congresso Nacional inaugura liderança de Rui Rio 

Do PSD para o País” é a proposta de estratégia global que Rui Rio apresenta ao 37.º Congresso Nacional do Partido Social Democrata, depois de ter sido eleito Presidente da Comissão Política Nacional, em 13 de janeiro. Os social-democratas encontram-se a partir de amanhã até domingo, no Centro de Congressos de Lisboa, numa reunião magna em que serão eleitos e empossados os novos órgãos nacionais do Partido.

Rui Rio torna-se, assim, o 18.º Presidente do Partido Social Democrata, sucedendo a Pedro Passos Coelho. “O PSD é o partido que deu ao País o maior impulso de crescimento e de desenvolvimento económico da democracia portuguesa”, defende o próximo líder social-democrata.É o partido que sempre soube liderar as mais importantes reformas estruturais que a nossa história democrática regista”, precisa, acrescentando que “é a este Partido Social Democrata que iremos dar continuidade”.

 

Hora de agir: Congresso marca novo ciclo

O 37.º Congresso Nacional assinala a tomada de posse de Rui Rio como Presidente do PSD. A aclamação do líder marca a abertura de um novo ciclo na chefia da oposição ao governo socialista. Assente nos princípios da social-democracia, a ação do próximo Presidente reafirma o espírito reformista do PSD e a visão de uma sociedade que terá de ser construída hoje, dando resposta aos atuais desafios do País de forma a assegurar um futuro com mais crescimento, prosperidade e desenvolvimento.

Segundo destaca o líder eleito, a reunião magna dos social-democratas dará início à “construção de uma alternativa de governo à atual frente de esquerda que se formou no Parlamento”. Refere tratar-se de “uma alternativa capaz de reforçar a nossa aposta em Portugal”. Assim, garante, o atual Executivo “terá na nova liderança do PSD uma oposição firme e atenta” que visará, sempre, o interesse nacional.

Na sua moção de estratégia global, Rui Rio destaca que “é hora de agir e de construir uma visão do que pretendemos ser como País e como Nação”. Salienta, por isso, que é o momento de “mobilizar os Portugueses e, com eles, restabelecer a confiança e a esperança num futuro melhor”. Cabe, portanto, ao PSD “interpretar a vontade dos portugueses” e “abrir caminho para a construção da nova sociedade” que ambiciona mais coesa e aberta ao mundo, assim como mais equitativa e solidária.

Para o 37.º Congresso Nacional do PSD estão inscritos cerca de 950 delegados, mais de 250 participantes e mais de mil observadores. A acompanhar estarão mais de 150 jornalistas acreditados, de meios nacionais e internacionais.

 

Rui Rio: A firmeza das posições e o cumprimento do dever

Conhecido pela firmeza das suas posições e pelo cumprimento do seu dever, Rui Rio exerceu uma presidência determinada na Câmara Municipal do Porto, cargo que ocupou desde 2001 e se prolongou por três mandatos, com a confiança renovada dos portuenses no executivo camarário. Foi a mais longa liderança do município portuense, onde, durante doze anos, estabeleceu como prioridades temas como a Coesão Social, a Reabilitação Urbana, a Mobilidade, o Emprego e a Competitividade, a Educação, o Turismo e o Desenvolvimento Sustentável. Alguns dos mesmos temas que Rui Rio sinaliza, hoje, como pilares fundamentais para o futuro do País.

Licenciado em Economia pela Faculdade de Economia do Porto, Rui Rio foi presidente da Associação de Estudantes, onde se destacou pelo seu ativismo juvenil. Foi vice-presidente da Juventude Social Democrata e, mais tarde, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, onde se destacou ainda como porta-voz para as áreas económicas e financeiras. Conhecedor do partido, tornou-se ainda vice-presidente e secretário-geral do PSD.

O percurso político de Rui Rio encontra agora a Presidência do PSD, confiada ao homem que não está habituado a perder eleições.